Conexão Catimbau_Web Rádio Catimbau
Mostra virtual “Uma caminhada de afetos” fala do papel da Secult-PE no Programa Mãe Coruja
18/05/2020 20:44 em Novidades

Mostra virtual “Uma caminhada de afetos” fala do papel da Secult-PE no Programa Mãe Coruja

 

https://issuu.com/cultura.pe/docs/mostra_virtual_uma_caminhada_de_afetos

 

Um dos programas mais exitosos e premiados do Governo de Pernambuco, o Mãe Coruja Pernambucana atua na melhoria na vida de gestantes em situação de vulnerabilidade, crianças e suas famílias, por meio da indução de políticas públicas em 103 municípios pernambucanos, envolvendo várias secretarias estaduais. Dentre elas, a Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE), que, de 2017 a 2019, realizou duas ações dentro do programa: o “Cultura nos Cantos” e o “Brincando na Minha Cidade”, com a proposta de também levar cultura e lazer para esse público. Do acervo de fotografias produzidas durante esse período, surgiu a mostra virtual “Uma caminhada de afetos”, produzida pela Secult-PE para tornar públicas tais ações desenvolvidas e que está acessível ao público. 

http://www.cultura.pe.gov.br/canal/artesvisuais/mostra-virtual-uma-caminhada-de-afetos-fala-do-papel-da-secult-pe-no-programa-mae-coruja-pernambucana/

Um dos programas mais exitosos e premiados do Governo de Pernambuco, o Mãe Coruja Pernambucana atua na melhoria da vida de gestantes em situação de vulnerabilidade, crianças e suas famílias, por meio da indução de políticas públicas em 103 municípios pernambucanos, envolvendo várias secretarias estaduais. Dentre elas, a Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE), que, de 2017 a 2019, realizou duas ações dentro do programa: o “Cultura nos Cantos” e o “Brincando na Minha Cidade”, com a proposta de também levar cultura e lazer para esse público. Do acervo de fotografias feitas durante esse período, surgiu a mostra virtual “Uma caminhada de afetos”, produzida pela Secult-PE para tornar públicas tais ações desenvolvidas e que está acessível ao públicoClique aqui e confira.

 

As fotografias foram realizadas de forma amadora e são registros de atividades centradas no olhar para Patrimônio Cultural do Estado, assim como para a afetividade necessária às relações entre mães, filhos, família e comunidade. Esse trabalho responde a um esforço coletivo de ações afirmativas em prol das crianças da primeira infância visando o acompanhamento do seu desenvolvimento. A curadoria das imagens foi feita por Márcio Almeida, coordenador de Artes Visuais da Secult-PE.

No fluxograma do Programa Mãe Coruja Pernambucana, fazem parte o Comitê Executivo, o Comitê de Assessoramento, os Comitês Regionais e os Cantos Mãe Coruja. A Secretaria de Cultura de Pernambuco tem, desde 2017, dois assentos no Comitê de Assessoramento do Programa, que também conta com integrantes de várias outras secretarias, a exemplo da Saúde; Educação e Esportes; Desenvolvimento Social, da Criança e Juventude; Mulher; e Turismo e Lazer; entre outros.

Os Cantos Mãe Coruja realizam cadastramento e acompanhamento das gestantes e seus filhos, articulando as ações das diversas secretarias estaduais, municipais, sociedade civil organizada e parceiros, criando assim uma rede solidária para o cuidado integral da gestante, filho e família.

“São nos Cantos Mãe Coruja que encontramos nossos espaços de atuação. Realizamos muitas atividades e guardamos uma coleção de fotos como registros desses momentos. De início, pensamos numa exposição que circulasse por Pernambuco, em todos os Cantos Mãe Coruja do Estado. Mas, aí veio a pandemia da COVID-19, e tivemos que garantir uma nova forma de circulação”, conta Luiziana Almeida, assessora de Políticas Culturais da Secult-PE e integrante do Comitê de Assessoramento do Programa Mãe Coruja Pernambucana.

“Nas reuniões, os integrantes ressaltavam cada vez mais a importância de se trabalhar outras áreas do desenvolvimento infantil, que remetem à capacidade cognitiva, motora sensitiva, afetiva e cultural desse público formado por mães e crianças de até cinco anos”, explica Márcia Branco, também assessora de Políticas Culturais da Secult-PE e integrante do Comitê. “Pensando nesses atributos, propusemos os projetos Cultura nos Cantos e Brincando na Minha Cidade”, destaca.

O projeto Cultura nos Cantos se propõe a atuar no resgate cultural e no fortalecimento dos vínculos afetivos entre as mulheres, seus filhos e as famílias atendidas pelo Programa.  “Para isso, realizamos vivências culturais e afetivas com profissionais de várias áreas, voltadas aos técnicos dos Cantos Mãe Coruja e aos parceiros, esperando que se tornem agentes multiplicadores nos municípios”, detalha Luiziana Almeida.

Foram realizadas 11 vivências, envolvendo 330 pessoas, entre técnicos dos Cantos Mãe Coruja e parceiros do Programa, nos municípios de Santa Maria da Boa Vista (Quilombo de Inhanhum), Buíque, Pedra, Terra Nova, Parnamirim, Exu, Moreilândia e Carnaíba.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!