Conexão Catimbau_Web Rádio Catimbau
Vozes dos Pontos de Cultura-Mestre Luiz Paixão-EP05-Estação Sonidos da Esperanza-Coletivo Conexão Catimbau (Brasil)
20/05/2022 14:08 em Música

Vozes dos Pontos de Cultura-Mestre Luiz Paixão-EP05-Estação Sonidos da Esperanza-Coletivo Conexão Catimbau /Brasil

https://anchor.fm/redesonidosdaesperanza/episodes/Vozes-dos-Pontos-de-Cultura-Mestre-Luiz-Paixo-EP05-Estao-Sonidos-da-Esperanza-Coletivo-Conexo-Catimbau-Brasil-e1iq0hi

Luiz Paixão ou Luiz Alves Ferreira é um exemplo de homem que consegue, como autêntico mestre, elaborar com sua rabeca a forma gostosa de expressar a vida e da vida se expressar.

Mestre Luiz Paixão / Mestre Rabequeiro O mestre popular é o agente da vida no repasse dos saberes e fazeres necessários à continuidade da nossa cultura. Dos canaviais pernambucanos, com destaque os da mata norte, brotam homens que transformam suas ásperas e difíceis vidas em poesia sonora, oral ou visual. Podemos assim, apresentar o Mestre Luiz Paixão como exemplo destes homens. Nascido no engenho Palmeira, em Aliança, neto, sobrinho e primo de ilustres rabequeiros, iniciou seu aprendizado aos 8 anos, tirando de um e de outro a rabeca escondido pra tocar. Ao mesmo tempo, começava sua vida de camponês. Esta proximidade promoveu uma convivência mais intensa com os mestres, também camponeses. Mas, foi seu avô Manoel Alves, que o ensinou as escalas e os movimentos.

Aos 13 anos iniciou sua trajetória musical e aos 15 assume a rabeca do banco de cavalo marinho do lendário Mestre Batista, bem como o forró e o coco das noites de festa, nos engenhos da mata de Pernambuco e Paraíba.

Cavalo-Marinho Mestre Batista: Jorge, Biu Roque, Sidrak, Mina e Luiz Paixão

Seu estilo único, vigoroso, sonoridade ímpar e cristalina, preenchida e executada com três dedos (uma acidente, ainda jovem, imobilizou seu dedo midinho esquerdo), graduou o Mestre Paixão, rapidamente, dos canaviais para um dos mais importantes rabequeiros do Brasil.

Mestrou para vários músicos locais e internacionais: Siba, Maciel Salu, Renata Rosa, Nicolas Krassic, entre outros.

Na sua trajetória, Seu Luiz já participou do Encontro da Rabeca, Violino e Orocongo no Sesc Ipiranga em São Paulo, em 1998, a convite de Antonio Nóbrega. Também à convite do Etnomusicologo da Columbia University (NY), Jonh Murphy, participou do Congresso de Etnomusicologia, na Florida, em fevereiro de 1999, representando a rabeca no Brasil.

DISCOGRAFIA:

MESTRE LUIZ PAIXÃO – A ARTE DA RABECA / 2013-2014, FUNCULTURA

PIMENTA COM PITU – Seu Luis Paixão / 2005

CAVALO MARINHO - Musique du Monde – Buda Music/ 2003

MUSICA DOS RABEQUEIROS - Compilação / 2003;

ZUNIDO DA MATA - Renata Rosa / 2002;

PARTICIPACOES ESPECIAIS:

MESTRE AMBROSIO - Mestre Ambrosio / 1996.

FUA NA CASA DE CABRAL - Mestre Ambrosio / 1999;

ABOIANDO A VACA MECANICA - Lula Queiroga / 2002;

CAÇUÁ - Nicolas Krassik, 2006;

SEGUNDO CD de Renata Rosa, 2008;

SEGUNDO CD de Lia de Itamaracá, 2008;

PRIMEIRO CD de Cláudio Rabeca, 2009;

PRIMEIRO CD de Biu Roque, 2009;

 

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA DO GRUPO GRIAL, Funarte, Maria Paula Costa Rego, Recife, Minas Gerais e Brasília, 2010 E 2012 SESC – Palco Giratório, 55 cidades do Brasil.

 

COMENTÁRIOS